Correios farão única visita diária para entrega e coleta durante surto de coronavírus

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Correios farão única visita diária para entrega e coleta durante surto de coronavírus
TEMPO ESTIMADO DE LEITURA: 4 MINUTOS

Neste artigo você irá ler:

Com o avanço da pandemia de coronavirus (COVID-19), os Correios anunciaram que também estão adotando medidas para preservar a saúde de seus funcionários e da população atendida. A principal medida é que a entrega e a coleta de malotes será feita simultaneamente e em uma única visita diária, “para melhor aproveitamento da força de trabalho disponível na distribuição e diminuição da frequência de contato com os clientes”, afirma o comunicado.

Outra medida para evitar o contato entre as pessoas é a suspensão temporária da assinatura do destinatário quando o objeto for entregue. Os Correios ainda afirmam que estão reforçando as orientações de prevenção entre seus entregadores, além de disponibilizar álcool gel em locais próximos às estações de trabalho e intensificar os procedimentos de higienização do ambiente e equipamentos.

Os funcionários que apresentarem suspeita de contaminação são afastados imediatamente, bem como aqueles que tiveram contato direto com ele. Também são afastados por 15 dias os empregados que estiveram no exterior nos últimos 15 dias ou que tiveram convívio com pessoas infectadas.

Os trabalhadores que se enquadram em grupos de risco ou que residem com pessoas classificadas como tal devem realizar trabalho remoto. Os que ainda trabalham presencialmente foram divididos em turnos para evitar aglomerações.

Os Correios estão em contato com os Governos Estaduais e Municipais para que não sejam incluídos em decretos de restrição de funcionamento. Por enquanto, estão suspensos os serviços premium, Marketing Direto e Telegrama, além do pagamento de indenizações por atraso para serviços nacionais e internacionais.

Abaixo copiamos na íntegra um comunicado expedido pelos Correios no dia 23 de março de 2020.

“Prezado Cliente,

A Presidência da República assinou, em 20/03/2020, a Medida Provisória 926 e Decreto 10.282, que têm o objetivo garantir a aquisição de bens, serviços e insumos destinados ao enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus. Entre outras determinações, regulamenta os serviços essenciais que não devem ser interrompidos durante o período de combate à doença.

A medida dá segurança aos serviços públicos e atividades essenciais consideradas indispensáveis ao atendimento das necessidades da população que não podem esperar o fim da pandemia. Ainda considera aqueles que, se não atendidos, colocam em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança dos brasileiros.

O Decreto 10.282 ratifica, em seu Art. 3º, os Serviços Postais como essenciais e reforça ainda mais o nosso compromisso em prover toda a população de soluções de comunicação e logística.

Os Correios manterão os serviços seguindo as orientações governamentais, em especial do Ministério da Saúde, para que a população brasileira não fique desabastecida, observando as condições necessárias para que o serviço postal seja prestado com segurança para os empregados e à sociedade.”

Atenciosamente,
Diretoria de Negócios

Correios adota novas medidas para enfrentamento da pandemia de Coronavirus

Para reduzir os impactos da pandemia de coronavírus em seus empregados e no atendimento à população, os Correios adotaram novas medidas preventivas. A partir desta sexta-feira (20), a empresa passará a realizar a entrega e a coleta de malotes simultaneamente em única visita diária, para melhor aproveitamento da força de trabalho disponível na distribuição e diminuição da frequência de contato com os clientes.

A empresa também suspendeu, temporariamente, a assinatura do destinatário na entrega de objetos postais e está reforçando a importância dos empregados seguirem as orientações de prevenção, bem como de agirem com o respeito, a cautela e a empatia que a situação exige, tanto no ambiente de trabalho quanto no relacionamento com os clientes.

Entre as medidas para conter a disseminação da COVID19 já adotadas pela estatal, destacam-se:

  • Envio de orientação a todos os empregados quanto aos cuidados básicos de higiene, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde;
  • Disponibilização de álcool gel 70% em locais próximos às estações de trabalho;
  • Intensificação de procedimentos de higienização e limpeza do ambiente e equipamentos;
  • Havendo suspeita de contaminação, o afastamento imediato do trabalho de empregados que apresentem algum sintoma da doença e das pessoas que tiveram contato direto com eles;
  • Afastamento por até 15 dias, a contar do regresso ao Brasil, de empregados que estiveram nos últimos 15 dias em viagem ao exterior, institucional ou particular, ou que tiveram convívio com pessoas infectadas;
  • Realização de trabalho remoto por empregados classificados em grupos de risco ou com residentes em grupo de risco;
  • Divisão do efetivo administrativo em turnos, estabelecendo horários alternativos para entrada, saída e intervalo para refeição dos empregados, com objetivo de evitar aglomeração nos ambientes de uso comum e em horários de pico de transporte público;
  • Criação de um canal para comunicação direta dos empregados com a Presidência da empresa. Durante esse período de alerta, o e-mail será usado para sanar dúvidas, relatar ocorrências e sugerir melhorias a respeito da COVID-19 e suas implicações nos Correios;
  • Orientação para que os empregados não participem de reuniões, eventos e encontros externos.

Funcionamento das agências – Sobre as rotinas de atendimento, os Correios informam que estão em contato com os Governos Estaduais e Municipais para que suas unidades não sejam incluídas em decretos de restrição de funcionamento. Esta mediação visa garantir o acesso da população aos serviços postais.

A empresa informa ainda que estão suspensos os serviços premium, Marketing Direto e Telegrama, bem como o pagamento de indenizações por atraso para todos os serviços nacionais e internacionais, por motivo de força maior.

Os Correios permanecem acompanhando e seguindo as orientações governamentais do Ministério da Saúde. Havendo novo direcionamento, a estatal ajustará de imediato as medidas preventivas e procedimentos e fará a devida divulgação ao público. Os Correios colocam-se à disposição pelos telefones 3003-0100 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 725 7282 (demais localidades), ou pelo Fale Conosco do site dos Correios.

Compartilhe este artigo nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Assine nossa Newsletter

Sobre o autor deste artigo

Rodrigo Henrik

Rodrigo Henrik

Criador e CEO do ECOMMERCE MASTERS, maior Comunidade de Ecommerce do Brasil, no Facebook, com mais de 31.800 mil membros ativos. Ajuda empresas locais a ter mais visibilidade, atrair mais clientes e aumentar as vendas.

Sobre o autor deste artigo

Rodrigo Henrik

Rodrigo Henrik

Criador e CEO do ECOMMERCE MASTERS, maior Comunidade de Ecommerce do Brasil, no Facebook, com mais de 31.800 mil membros ativos. Ajuda empresas locais a ter mais visibilidade, atrair mais clientes e aumentar as vendas.

Comente este artigo!